Energia limpa é um conceito que surgiu no século XX, e que faz oposição à geração de energia elétrica com base em fontes não renováveis, como petróleo, carvão e gás natural.

Em tese, a energia gerada a partir de fontes não renováveis é considerada energia suja.

 

Portanto, energia limpa é aquela que não polui, não gera dejetos e não afeta negativamente o meio ambiente.

 

Nesse contexto, o nosso artigo vai tratar da energia limpa. Vamos trazer aqui para você o conceito da energia limpa e os tipos de energia limpa mais conhecidos no Brasil e no Mundo.

Em outros artigos, abordaremos especificamente cada um dos tipos de energia, com um foco maior no custo de implementação e de eventuais desvantagens.

 

O Conceito de Energia Limpa

 

Conforme já mencionamos, a energia limpa é aquela que não produz efeitos nocivos à natureza.

Certo?

Errado!

Infelizmente não foi descoberto até os dias atuais nenhum tipo de fonte de energia renovável que garanta impacto zero à natureza e ao meio ambiente. Contudo, no caso das energias limpas, é observado um impacto severamente reduzido na atmosfera, na fauna e na flora do planeta.

 

Energia limpa e energia renovável são a mesma coisa.

 

Ambos os conceitos se popularizaram como sendo a mesma coisa. Contudo, são ligeiramente diferentes.

Energia renovável é a energia obtida a partir de elementos que podem ser renovar na natureza. Por exemplo, a madeira é um recurso renovável, a medida em que pode ser plantada e novamente obtida a partir da natureza.

A madeira é uma fonte de energia renovável. Pois pode ser queimada para obtenção de energia elétrica.

Contudo, a queima de madeiras para obtenção de energia vai gera CO2 e poluir a atmosfera de forma contundente. Por isso, pode ser considerada uma fonte de energia renovável, mas está longe de ser um das fontes de energia limpa.

Por outro lado, a energia limpa está presente na natureza de forma cíclica e não gera impactos ou resíduos que poluem de forma contundente ao meio ambiente.

Feita essa introdução conceitual, chegamos ao ponto em que podemos falar que as duas energias conhecidamente consideradas hoje como limpas em sua produção e geração são a energia solar e a energia eólica.

 

Energia Solar e Eólica são Energias Limpas

 

Portanto, em outros artigos iremos tratar das exclusivamente das energias renováveis, tais como a das marés, da biomassa, e outras energias.

 

Os Tipos de Energia Limpa

 

Feita essa introdução sobre o conceito de energia limpa e a diferença entre energia limpa e renovável, vamos trazer aqui as principais fontes de energia limpa conhecidas atualmente. Vejam que a classificação dos tipos de energia a seguir brevemente detalhados se deu com base na fonte de energia, e não no uso da mesmo.

É importante ressaltarmos ainda que a geração de energia a partir de uma determinada fonte de energia limpa pode transforma-la em uma energia suja, se gerar algum tipo de poluição ao meio ambiente.

 

Energia Solar

A energia solar é a energia limpa com maior utilização em todo o mundo. Alguns países são pioneiros na utilização da energia do sol como fonte de energia renovável, dentre eles a Alemanha, o Japão, a China e os Estados Unidos.

O Brasil já despertou há algum tempo para a enorme oportunidade que temos em relação à energia solar fotovoltaica. Devido ao privilegiado posicionamento de nossa país em relação ao sol, o Brasil tem enorme potencialidade para o investimento em energia solar fotovoltaica em casas, e o governo inclusive já dispõe de subsídios financeiros e isenções fiscais para o setor de energia solar residencial.

 

A energia solar está avançando de forma acelerada no Brasil, através da instalação de placas e painéis solares residenciais. 

 

A tecnologia da energia solar é viável a partir de placas solares que reunem células fotovoltaicas, capazes de transforma energia solar em energia elétrica. Estima-se que há mais de 50 milhões de residências disponíveis em nosso território que poderiam receber essas placas solares, e o número atual, apesar de estar em franco crescimento, não ultrapassa 10 mi telhados.

 

Energia Eólica

A energia eólica ou cinética é a energia proveniente da força dos ventos.

Para as pessoas de mais idade, um dos principais exemplos, ainda que um tanto artesanais, da energia eólica, são os moinhos de vento.

Mais recentemente, diversos países fizeram elevados investimentos para aproveitar a energia eólica como fonte de energia elétrica.

A energia dos ventos é a fonte de energia limpa mais utilizada em todo o mundo. Grandes turbinas são suspensas a determinadas alturas específicas e que tenham uma certa frequência de ventos também particulares, os denominados ventos predominantes.

 

As turbinas ou  aerogeradores possuem uma forma de catavento. Ao receberem o vento, essas turbinas giram e geram energia elétrica.

 

O Brasil possui um parque eólico em plena expansão, e em 2017 chegou a abastecer praticamente 60% de todo o nordeste durante o período denominado safra dos ventos, no terceiro trimestre do ano. Segundo o relatório Global Wind Statistics de 2017, o Brasil possui a sexta maior capacidade instalada de geração de energia eólica , com 4% de market share.

A energia eólica tem chamado bastante atenção de investidores institucionais, e já existem algumas iniciativas de elaboração de sites ou um portal especializado em energia eólica para servir como marketplace e fonte de informação para o crescimento a indústria eólica no Brasil.

 

Energia Limpa é uma Realidade no Mundo

 

Trouxemos nesse artigo um resumo com alguns detalhes importantes sobre a energia limpa.

No caso específico da energia solar, você pode inclusive fazer um orçamento de módulo fotovoltaico em nosso site http://digital-solar.com , e avaliar a instalação de um sistema de energia solar em sua residência.

Em breve traremos mais detalhes sobre as outras fontes de energia renováveis, que não são consideradas energias limpas mas que certamente são uma alternativa muito importante à atual matriz energética do nosso país.